sexta-feira, 28 de setembro de 2012

FAÇA PARA DEUS PRIMEIRO




Sempre o Senhor Deus irá matar "dois, ou mais coelhos com uma só cajadada".

Lá em Sarepta aconteceu assim.

O Senhor tratou em duas situações diferentes, usando de um encontro já preparado por Ele (1º Reis 17.9).

Note que o Senhor já havia ordenado [espiritualmente], ja estava tudo preparado.

Naquela cidade [Sarepta], estavam passando dias difíceis, aquela região estava no período de seca, não chovia e o povo estava sofrendo.

E o Senhor quis operar nesses dois pontos.

Para a viúva, o Senhor queria entrar com a providência, pois iria conhecer a Deus. 

E para o profeta, havia alí um propósito de fortalece-lo na fé, e o profeta Elias obedeceu ao Senhor, cumpriu o mandado da parte do Senhor.

E lá em Sarepta, aquela viuva obedeceu ao profeta.

E numa atitude de extrema delicadeza, uma vez que tinha ela em sua casa, apenas, um punhado [uma mão] de farinha, e um pouco azeite na botija.

Ao qual iria fazer um bolo, iriam comer e iriam morrer, ela e o filho (1º Reis 17.12).

Mas, naquele momento, o profeta testou a fé e a obediência daquela mulher.

Tanto que foi dito: Não temas, faça conforme está falando, porém, faça para mim primeiro, um bolo pequeno e traga aqui para fora, depois fará para ti e para o seu filho (1º Reis 17,13).

Naquele momento, a reação de uma mulher comum não poderia ser outra, senão, dizer assim:

Olha moço! Até dar um pouco de água para o senhor, ainda vai, pois, água não se nega a ninguém, mas, preparar um bolo, e para o senhor primeiro, sabendo que só tenho para preparar o derradeiro, para eu e meu filho, isso já é demais, me desculpe, mas não dá.

Mas a reação daquela mulher foi outra, foi de obedecer as palavras do profeta. E por obedecer e agir conforme aquela instrução, não faltou, não acabou, e se cumpriu a Palavra do Senhor pelo ministério de Elias.

Trazendo para os dias de hoje.

Como nós estamos dentro de um PROPÓSITO DE FÉ em andamento, ao qual vai até o dia doze de outubro.

Eu Sergio José, como profeta do Senhor, digo: Não temas, vejo que você precisa de dinheiro para administrar a sua vida, mas, neste momento, a direção é a seguinte:

Faça para Deus primeiro, separe a sua oferta alçada para Deus primeiro, e ainda há tempo, pois, vai até o dia doze, e é com essa atitude que o Senhor entrará com providência na sua vida, e mudará todo o seu cativeiro.

Então, encontra-se na página [postagem anterior], como fazer.

Alí contém o número da conta, e como fazer.

Há um propósito, de Deus para com a minha vida, e com certeza com a sua também.

E se nós obedecermos, veremos a Glória de Deus.

Vêm, o que está esperando?

A próxima só em março de 2013, o Senhor permitindo.


Acesse, ligue, pergunte, nosso objetivo é de auxiliar a todos 

que precisam de uma mudança de vida.


Que o Senhor te abençoe.

Ministro Sérgio José.

Em Cristo Jesus.


Pense: As pessoas sempre tem uma oportunidade de tropeçar na verdade, muitas porém, passam por cima despercebidas, e vão...

sábado, 15 de setembro de 2012

QUER BÊNÇÃOS DA PARTE MATERIAL?




Como já mencionamos sobre bênçãos espirituais, e como fazer para nos envolvermos com elas.

Como já falamos sobre o dízimo, e o porquê foi levantado, quais os benefícios de um lado, e de outro, e creio que todos os que leram, entenderam e compreenderam.

Agora quero falar sobre ofertas.

Tanto, das voluntárias, quanto das alçadas.

Como foi dito, que o dízimo foi criado na função de dar sustentabilidade para á Igreja, e de testar sua obediência.

O dízimo não tem essa responsabilidade em fazer você crescer na vida, pois é um dever de todos os que querem entrar no Reino de Deus.

A oferta voluntária, aquela que você é livre para ofertar quando no momento propício, na hora do culto e levantado, também não tráz para o voluntário que oferta, um resultado excelente, e surpreendente, e por que?

Por dois motivos.

Primeiro- Não querendo generalizar, mas, a oferta voluntária colocada nos alforjes, gazofilácio, no saquitel, no Altar, enfim, essas ofertas, por ser um presente, e não tendo alí um valor estipulado.

Geralmente passa a ser dado um valor irrisório, sem peso no que é ofertado, pois ninguém poderá, e nem Deus irá questionar o que está sendo oferecido, pois, tão somente trata-se de um presente. E presente é presente, desde um alfinete, a uma Ferrari. De uma moeda, a milhões.

E lembre-se que, ninguém poderá questionar.

Segundo- O Senhor Deus vendo que alí está a expressão do amor e da consideração, e a quem está presenteando.

E geralmente, a expressão de amor e consideração, e gratidão de quem está presenteando e para quem está presenteando, fica a desejar.

E por isso, o Senhor percebe que naquela atitude expressa.

Foi dado, ofertado, presenteado, mais um tanto quanto, para dar uma satisfação de estar ofertando, não para com amor a obra, mas, para dar uma satisfação para aquelas pessoas que se encontram atráz, e dos lados.

Para que eles vejam que alí, e naquele momento, está sendo entregue algo na Igreja.

E por ser assim, as grandes bênçãos, não poderão ser entregues a eles, pois, ainda não estão no Reino de Deus, e mostram alí que, ainda estão vivendo a um dito popular que diz.

         Venha a nós, e vosso Reino nada.

O próprio profeta faz menção do que estava acontecendo, e como a palavra se renova, então, está acontecendo.

Foi dito assim.

O filho honrará o pai, e o servo, ao seu Senhor; e , se eu sou Pai, onde está a minha honra? E, se eu sou Senhor, onde está o meu temor?-- Diz o Senhor dos Exércitos a vós, ó sacerdotes, que desprezais o meu Nome e dizeis: Em que desprezamos nós o teu Nome? 

Ofereceis sobre o meu Altar pão imundo e dizeis: Em que havemos profanado? Nisto, que dizeis: A mesa do Senhor ó desprezível.

Porque, quando trazeis animal cego para sacrificardes, não faz mal! E, quando ofereceis o coxo ou o enfermo, não faz mal! Ora, apresenta ao teu Governador; terá ele agradado de ti? Ou aceitará ele a tua pessoa?-- diz o Senhor dos Exércitos (Malaquias 1.6,7,8).

Veja que é questionada uma situação, que nos dias de hoje não foge à regra, está acontecendo do mesmo jeito.

E se nós, sacerdotes não levarmos o método aos seguidores do Senhor, pagaremos, todos nós, um preço, e um preço alto.

Olha o que Ele nos diz.

Pois Maldito seja o enganador, que tendo animal em seu rebanho “tendo condição em sua vida”, promete e oferece ao Senhor uma coisa vil; porque Eu sou grande Rei, diz o Senhor dos Exércitos, o meu Nome será tremendo entre as Nações (Malaquias 1.14).

E agora, ó sacerdotes, este mandamento vos toca a vós.


Se o não ouvirdes e se não propuserdes no vosso coração dar honra ao meu Nome, diz o Senhor dos Exércitos, enviarei a maldição contra vós e amaldiçoarei as vossas bênçãos; e já as tenho amaldiçoado, porque vos não pondes isso no coração (Malaquias 2.1,2).

Note então que o Senhor fala conosco "sacerdotes”, nos trazendo um mandamento.

E esse mandamento têm por objetivo fazer com que nós "sacerdotes”, venhamos a levar as ovelhas a glorificar, e de verdade, o Senhor. Levá-los, a dar honra ao Senhor dos Exércitos.

E para isso só tem um jeito.

Levá-los a conhecer a verdade e pôr em prática, pois conhecendo a verdade, se libertarão de tudo o que foi, implantado, pregado, falado, direcionado, e com isso, travados.


Mas, hoje chega a vós, a verdade, e de verdade.

A verdade que muda a sua vida.


                   A OFERTA ALÇADA 


E o que é oferta alçada.


Oferta com propósito, oferta levantada, e vamos entender o porquê e como funciona.

Então, já falamos sobre dízimo e como funciona.

Já falamos sobre oferta, e como funciona.


Agora, vamos falar sobre oferta alçada, e como funciona.

O Senhor tem dito assim:

Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais e dizeis: Em que te roubamos?

Nos dízimos e nas ofertas alçadas (Malaquias 3.8).

Quero alertá-los que, tem por aí, Bíblias, que pessoas querendo melhorar a escrita, tiraram a palavra [oferta alçada], e vão pagar um preço muito caro por isso (Mateus 5.18), pois, tiraram dalí, o sentido da atitude que mudaria a vida daquele que a praticaria.

E é com a atitude da oferta alçada, que o Senhor interpretará, o que você quer fazer no Reino Dele, e onde quer chegar.

Pois, você irá partir de um ponto, tendo que ter o temor [agir sob a palavra], entendendo que, não poderá ser uma oferta "daquelas", [voluntária], não poderá ser, explorádica, [apenas uma vez], não poderá ter o sentido de, [pescaria], pois, essas ofertas alçadas serão levantadas todos os anos, e no nosso ministério, praticamos duas vezes ao ano.

Foi para cumprirmos o mandado do Senhor, que elaboramos as duas ofertas alçadas no ano, e por todos os anos do nosso ministério.

Nos meados dos meses de março, e de setembro de cada ano.

Separamos, vinte e um dias, para ofertarmos para o Senhor.

E por que vinte e um dias?

O Senhor tem por perfeição o número sete, uma vez que terminou a sua obra no sexto dia, e separou o sétimo para descansar e ser Glorificado por aquele trabalho (Gênesis 2. 2,3).

E quero advertí-los que, se tratava lá do começo a vontade de Deus, hoje, prevalece a vontade do Senhor Jesus, que nos dá uma outra direção (Filipenses 2. 7,8,9,10,11).

Então, hoje para nós presentearmos o Pai, o filho, e o Espírito Santo, pois, são três Senhores, e com ações bem destintas.

Pai- Criador.

Filho- Salvador.

Espírito Santo- Ajudador, consolador.

E é para os três que separamos vinte e um dias para concluir a oferta do propósito [oferta alçada].

São sete dias, para cada Senhor.

Qual é o valor a ser colocado, presenteado, doado, ofertado.

Não podemos estipular, pois, todos deverão ter oportunidade para participar.

E se estipularmos, nem todos poderão ofertar, participar. 

Se estipularmos uma quantia.

Para uns, poderá ser até insignificante. 

Para outros, poderá ser impossível.

Então, todos precisarão ter, a mesma oportunidade.

E essa atitude de fé, terá que partir do coração de cada um.

É essa atitude que mostrará para o Senhor, que na verdade, o que está em questão nesse momento, não é tão somente buscar para si, e em outras palavras, o Senhor verá que nessa atitude, tem alí, um verdadeiro adorador, tem alí, uma pessoa que quer, verdadeiramente agradar a Deus, Jesus, e Espírito Santo. E como são vinte um dias. 

Nada mais justo que se esforçar [usar de sacrifício], para presentear A CADA SENHOR, e com a mesma intensidade.


Algumas pessoas dirão que, Jesus ja fez o sacrifício por nós, o que é uma verdade.

Porém, o Senhor Jesus fez sim, o sacrifício, o grande sacrifício, mas, com o único e exclusivo propósito, A SALVAÇÃO.

Para as outras conquistas Ele disse: Mas buscai primeiro o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas (Mateus 6.33).

E aí então, vem a revelação, te auxiliando como deve fazer, pois, todos serão remunerados, na proporção do que irão ofertar.

Quer um sábio conselho? Faça diferente de tudo, faça uma "loucura".

Assim está escrito.

E digo isto: Que o que semeia pouco, pouco também ceifará, e o que semeia em abundância em abundância também ceifará (2º Coríntios 9.6).

Concluindo que: Para você crescer materialmente, e se tornar por cabeça, e até mesmo se tornar um ricaço entre os tais, e isso não é pecado, mas, sim, um propósito, pois, nunca houve, não há, e nunca haverá, um método para se fazer prosperar, se, não trouxer para dentro de si, uma vontade de crescer, e partir, para a lei da semeadura.

Nunca esqueça isto: Um arqueiro querendo atingir um alvo distante, mira sempre em um ponto mais acima.

Quais são seus sonhos, planos, e metas dentro do Reino de Deus, e no Reino de Deus, não há outro método.

Se não, indo por este caminho.

É tão somente desta maneira, que o Senhor Jesus verá que você veio, e veio pra mudar a sua história, e com isso fazer com que o Reino do Senhor Jesus, cresça, se fortaleça, e possamos com isso, levarmos e difundirmos o mandado de pregar o Evangelho do Senhor Jesus Cristo a toda criatura.

Creio que você entendeu, e compreendeu.

Por todas estas postagens, que o Senhor Jesus nos proporcionou, e com isso, levamos à você, e nos esforçamos muito, para que através do que você está lendo, não fique nenhuma dúvida.

E com isso, ter a rica oportunidade de mostrar para o Senhor, e com sinceridade que, nesta oferta alçada estará participando, com temor, amor, responsabilidade e sensibilidade.

Então, do dia vinte um de setembro próximo, a doze de outubro, estaremos neste propósito, aqui na nossa I.G.R.E.J.A. [Segue mapa, e telefone].

E a sua participação, sendo tocado pelo Espírito Santo.

Você que, verdadeiramente está tendo consciência do que precisa fazer, e por amor, não entre de outra maneira, como: por "pescaria", como: entrar pra ver no que vai dar.

Preciso de você que está entendendo, e que está sendo chamado pelo Espírito Santo para este propósito.

Pois, se não for assim, não alcançará as bênçãos grandes que o Senhor tem para você.

E se você quiser saber mais como fazer, ligue para nós.

Gostariamos muito que pudesse estar conosco na nossa I.G.R.E.J.A, ao qual, a reunião começará as 21:30hs, do dia vinte um deste mês, será sexta feira.

Para que você venha, participe, pegue o seu envelope, e lute para presentear dentro desses vinte um dias.

E no dia 12 de outubro, também as 21:30hs, nos reuniremos novamente para entregarmos o propósito.

E você que está sentindo que precisa atender o chamado, e não poderá estar conosco.

E creio que está levando muito a sério tudo isto.

É para você que quero passar o número de uma conta.

Esse número foi emprestado de um membro de nossa I.G.R.E.J.A. Pois, a I.G.R.E.J.A. ainda não tem registro, e com isso, não pude abrir uma conta no nome da I.G.R.E.J.A.

Mas, para o ano que vem, o Senhor nos abençoando, já teremos a conta no nome da I.G.R.E.J.A.

Espero que compreenda, por amor. 

Então, você que compreendeu, e não querendo ficar de fora, estou passando o número da conta desse irmão, que nos emprestou.

Banco Itaú- 341.

Agência 7146.

Conta número 13050-0.

Nome: José Franco R.R da Costa.

Por amor, se esforce para estar no propósito.

E não poderá exceder os dias.


Irá juntar a sua oferta entre os dias: 21 deste mês, das 21:30hs,  ao dia 12 de outubro até as 21:30hs.

Nesse horário, 21:30hs do dia 12, estaremos todos, os que entraram no propósito, e onde quer que estejam, estaremos orando e dando por encerrado as ofertas.

A partir desse momento, fica  a seu critério, em depositar, mas, por amor e temor, tão somente até o dia 15 de outubro, que será uma segunda feira, um dia comercial, e o único dia para nós, não esquecendo que a conta será emprestada.

Por amor, não fuja dessa regra.

Pois, será assim o propósito, e por temor, se agir assim, começará a colher muitas bênçãos materiais.

Chegou a sua hora, e a sua vez.

Veja como vai portar-se diante dessa oportunidade.

Acesse, ligue  [011973850869], pergunte, nosso objetivo é de auxiliar a todos que precisam de uma mudança de vida.

Esperando você, em O NOME DE JESUS.


Que Deus te abençoe


Ministro Sérgio José


Em Cristo Jesus.


DÍZIMOS E OFERTAS - LEONOR


Pra pensar: A boa reputação de um comandante, deve-se, aos temporais, e tempestades.

domingo, 9 de setembro de 2012

DÍZIMOS



Quando fazemos uma aliança com o Senhor, quando passamos a ser um dos tais no Reino de Deus.

Passamos então, a termos direitos, e esses direitos, estão relacionados no interior da Bíblia. Mas, também passamos a ter deveres com o Reino, uma vez que verdadeiramente foi feito uma aliança com o Senhor.

Aliança- casamento.

Casamento- fidelidade.

Fusão= dois num só objetivo.

Qual é o objetivo?

Fazer com que o Reino se fortaleça, e se propague cada dia mais, e com rapidez.

E para isso, estabeleceu o Senhor; "O DÍZIMO". 

O que é dízimo?

O dízimo é a décima parte do dinheiro que vem a sua mão, e que é separado para ser entregue no Altar, afim de que seja usado para a propagação do Evangelho e de um modo geral.  .

Esse ato de entregar os dez por cento partiu de Abraão.

Na época, quando voltava Abraão da guerra, se apropriava de tudo o que sobrava do inimigo após ser vencido.

Abraão se deparou com Melquisedeque, e vendo alí um homem representando o Senhor Deus, entregou todo dízimo.

Um sacerdote que tinha separado sua vida para viver em prol do aconselhamento espiritual, da parte do Senhor.

Um sacerdote que tinha um relacionamento estreito com Deus. (Gênesis 14.18,24).

O tempo passou, e os sacerdotes recebiam os dízimos, para aplicar na manutenção dos templos, e resolver problemas que surgiam.

E por ser assim, por ser estabelecido por Moisés os dízimos aos levitas, afim de ornamentar, enriquecer, fazer jus a Deus, ao grupo de pessoas (levitas) que foram separadas e preparadas para aquele serviço ministerial.



E, em se falando de fazer algo para o Deus Altíssimo, usavam as melhores coisas, queriam organizar e padronizar o grupo que seria separado para aquele serviço, e para isso, foram trazidas, ofertas para aquele propósito (Êxodo 38.21,31).

E o tempo passou.

E o Senhor Deus, vendo que no decorrer dos tempos, muitas coisas foram acontecendo e coisas que não o agradava. 

Enviou então um anjo do concerto, afim de ajustar toda aquela situação, um tanto ja corrompida.

E o povo foi alertado em não mais roubar a Deus.

O povo foi convidado a se voltar para Deus, a se reconciliar com Senhor, para que Ele pudesse abençoá-los novamente (Malaquias 3.7).

Mencionando uma regra que fôra violada, e com isso, o Senhor não mais podendo abençoá-los, passaram a contrair males para si, como: não conseguir melhores trabalhos, consequentemente não conseguem melhores pagamentos, consequentemente, vêm, a reação nos lares, entrando em escassez, privando-se de outras necessidades, vindo aquele recurso direcionado apenas, para o básico e prioridades, e as vezes, nem pra isso.

Com isso o povo passou a ser maldito, "mal falado".

Uma vez que iam roubando naquele propósito desde lá de tráz, o plano que fôra estabelecido pelo Senhor, e por isso, iam pagando um preço de maldição em tempos atuais (Malaquias 3.8,9).

E para o Senhor voltar a abençoá-los, precisavam obedecer essas regras.

Ele Disse: Trazei todos os dízimos à casa do tesouro (Igreja), para que haja mantimento (condições de se manter) na minha casa, e depois, fazei prova de mim, diz o Senhor dos Exércitos, se Eu não vos abrir as janelas do céu e não derramar sobre vós uma bênção tal, que dela vos advenha a maior abastança (Malaquias 3.10).

O Senhor deixa bem claro que se o povo voltasse a fazer a coisa certa, Ele, o Senhor, abriria um trabalho, um método que, daquela fonte abasteceria e viveriam bem, toda a família.

Viria até a família, condição para a sustentabilidade, e recursos para que os filhos não viesse a sofrer nos dias vindouros (Malaquias 3.6).

E o povo então, por entender e agir dessa maneira, o Senhor, fêz  esta colocação:

E por causa de vós, repreenderei o devorador, para que não vos consuma o fruto da terra, e a vida no campo não vos seja estéril, diz o Senhor dos Exércitos (Malaquias 3.11).

Note que Ele disse [por causa de vós], e não por causa do dízimo.

E porque Ele disse assim.

Muitas pessoas tem levado às Igrejas os dízimos, porém, numa visão de ser restituído por aquele ato, numa atitude de barganha, pois, é notório esse pensamento, uma vez que está mencionado no versículo anterior.

Mas, o que Ele quer nos dizer, falando [por causa de vós], é que, se entendermos verdadeiramente como funciona o Reino, qual é o objetivo dessa ação, de estarmos engajados em Salvar almas, em ver seu Reino estabelecido e crescendo aqui na terra. 

Então, Ele repreenderia o devorador.

E quais são os objetivos do dízimo?

Obediência- Na medida em que lhe interessa entrar no Reino Dele, na visão Dele, então irá requerer de você a décima parte do dinheiro que virá a sua mão, pois, só assim poderá levantá-lo a ser por cabeça, uma vez que não roubará mais a Deus.

E é de grande enteresse do Senhor que você cresça. Crescendo você, se propaga a obra.          precisava eu estar mencionando isso?

E os sacerdotes precisam ter condições dígnas, para receber as pessoas nas Igrejas, e para ele próprio "sacerdote se manter" ( 1º Coríntios 9.14).

Como estamos falando de Igreja. E as Igrejas são para as pessoas, então, as Igrejas precisam estar em todos os lugares, não é obvio?

E para que isso aconteça, para construirmos mais Igrejas, precisa-se de condições financeira, e por isso, o Senhor estabeleceu o dízimo.

Concluindo que. O dízimo foi criado no objetivo de dar sustentabilidade para o serviço de levar o Evanvelho para o Mundo.

É uma questão de inteligência, ou não?

Afinal, quem patrocina, e quem patrocinará essa obra, e dessa magnitude?
 
E nos dias de hoje?

Muitas pessoas tem levantado essa questão em, dar ou não dar, entregar ou não entregar, e por eles debaterem que apenas se encontra no Antigo Testamento, o que não é verdade, e uma das verdades, é que, se perderam com o sentido da palavra [TESTAMENTO], e com isso, vão causando polêmicas, ao qual só contribui, e muito, para o inimigo operar.

Pois. Onde há polêmica, há divisão de pensamentos, e na divisão de pensamentos, muitas pessoas ja com tendência à miserável, aproveita a deixa, pois, alí está sendo "leiloado" a questão, "dar ou não dar", e eles vendo também situações causadas, e não com bons olhos, denominações que vão se perdendo no objetivo ao qual se propuseram em "cuidar de sómente ovelhas", e isso não acontecendo, ou, acontecendo de maneira relaxada, então, podemos ver, que outra vez, está  bagunçado. E eles aproveitam, e metem o bocão, querendo ser sábios, tornam-se [loucos, cegos e malditos].

E hoje, o Senhor me coloca aqui,  como anjo do concerto, afim de esclarecer e pôr em ordem, tudo o que se refere ao Reino de Deus, envolvendo o seu dinheiro.

Quero hoje deixar bem claro a você sobre o dízimo, que:

O dia em que você não tiver a disponibilidade, a voluntariedade, o amor e o temor de entregar dízimo em primeiro lugar.

Me desculpe, mas o Senhor não está sendo o primeiro na sua vida.

Está tendo outros valores na frente do Senhor, e com isso, não irá a lugar algum.

Está te faltando fé, e sem fé é impossível agradar a Deus (Hebreus 11.6).

Depois da sua aliança feita com Deus, o dízimo precisa ser entregue no Altar por primícia [primeira coisa a fazer], e com toda a reverência, e por excelência.

Afinal de contas, você está devolvendo parte do que Ele te abençoou, e por isso,  lhe abençoará mais, Amém?

Igrejas que não tem por princípio recolher os dízimos, andam fora da visão do Reino, e com isso, sofrem todos  os que estão nesse barco, e que barco furado.

Na medida em que não entra dízimo  na Igreja, o pastor  se vê na obrigação de trabalhar fora da Igreja, com isso, mente ocupada e corpo cansado, reflete numa obra relaxada.

Chegando ao ponto de, passar o bastão para outrem, numa velha e conhecida desculpa quando diz: "A oportunidade hoje é sua". Ja viram?

E aí partem para o plano "B", montam-se cantinas, vende-se doces e salgados, faz-se rifas, almoços, pechinchas, bingos, vaquinhas, numa atitude desesperada para fazer o Corpo de Cristo andar.

E o nome mais apropriado para darmos para  essas atitudes, não poderia ser outro senão "MULETAS".

A igreja do Nosso Senhor e Salvador Rei Jesus, não precisa de muletas, mas, sim, RESPONSABILIDADE.
 
E não há promessa do Senhor em relação a dízimo, para você ficar rico.

O que Ele prometeu é que: Abriria as janelas do céu e derramaria uma benção tal.

Em outras palavras.

Se você passar a entregar os dízimos e com entendimento do que está fazendo.

Ele abrirá as janelas (porta), uma fonte, um trabalho, uma providência, ao qual você irá pôr em ordem, a sua vida.

O dízimo está relacionado a submissão, temor, amor, santidade, visão e responsabilidade. e, não é qualquer dízimo que será aceito pelo Senhor.

Exemplo:

No Brasil as prostitutas ganharam no S.T.J [Superior Tribunal de Justiça], o direito de alugar seus corpos à prática do sexo. E, com um enorme agravante: recolhe-se  I.S.S.[Imposto Sobre Serviço].   não é o cúmulo?

Éssa pessoa “prostituta”, vindo para a Igreja, e damos graças a Deus por isso, então, ela precisa ser ensinada que aquela prática, liberada pela justiça dos homens, não é liberada pela justiça de Deus.

E o pagamento recebido por aqueles atos, e agora essa pessoa está se envolvendo com o Senhor, e na Igreja.

Consequentemente o dízimo que supostamente, seria colocado no Altar, não é aceito pelo Senhor (Gálatas 5.19,20,21).

Mas, será aceito na Igreja, uma vez que alí ela “prostituta” demonstra uma vontade em seu coração de ser participante do Reino de Deus.

Essa pessoa, mesmo na prática errada de seus atos, "trabalho", já demonstra um coração voluntário para a obra do Senhor.

E o Senhor assistindo tudo isso, trará a ela, a libertação.

Mas, como assim? Não está tendo aí, um equívoco de palavras?

Por isso é que existe o sacerdote, essa é a sua função.

Por têr a mente de Cristo, passa a entender, e assim, pode atender.

 Aquela pessoa será ensinada a ter a sábia direção (Provérbios 11.14), e trará para a sua mente e coração, através do Espírito Santo, que terá que se esforçar para deixar aquela prática, pois, não está agradando a Deus e consequentemente não entrará em seu Reino (Lucas 16.16).

Você pode perguntar assim?

Mais, e a prática de dar os dízimos hoje, como fica?

Muitos, metidos a entendidos, metendo a colher no "angú" de Deus, e vão pagar um preço muito caro por isso, pois, essas pessoas não estão, não entrarão, e não querem deixar você entrar.

Dizendo tantas coisas, passando as suas conclusões. palavras que poderão até convencer a muitos, pois, também o coração de muitos ouvintes, ainda estão fechado para o Reino de Deus.

Então, tome muito cuidado com essas pessoas, e, Igrejas, que querem persuadí-las, mas, sem sabedoria, sem o conhecimento, sem entender o propósito, sem o Espírito da verdade e sem inteligência.

Agêm, influenciado por um espírito malígno e por falta de sabedoria, ao qual têm por propósito, derrubar tudo.

Exemplo.

Imagine que estamos fazendo uma macarronada.

Ingredientes= macarrão e molho.

Mas, vem um infeliz e quer, porque quer, enfiar uma batata no meio do cozimento.

Tenta convencer, usando de meias verdades que, a batata é também um comestível, e combina com o macarrão no cozimento, ajuda com outras proteínas, enfim, se você não ficar determinada em fazer a macarronada.

Esse perturbado "que se perdeu com a graça", não deixará você fazer a macarronada, e a conclusão disso tudo, será uma sopa. 

Por uma simples e única batata, jamais você poderá apresentar a sua macarronada.

Então, tome muito cuidado com eles, muito cuidado, cuidado.

Pelo fruto se conhece a árvore (Mateus 12.33).

"O macaco que não consegue pegar a fruta, dirá aos demais, que a fruta é amarga".
 
Uns, não estão à frente de trabalho algum, outros, saíram das Igrejas, outros, não tem Igreja, outros, se perderam na Igreja, outros, nunca soube o que é uma Igreja.

Teu olhar precisa estar atento, voltado para atitudes que somam, e que contribuem para a boa obra.

Procure então olhar, e com bons olhos, e vendo que, lá atráz, tudo começou com atitudes benéficas.

Porque este Melquisedeque, que era Rei da Salém e sacerdote do Deus Altíssimo (Hebreus 7.1).

Hoje:

Me encontro nessa qualidade, pois estou reinando, e sou um sacerdote do Deus Altíssimo, e que saiu ao encontro de Abraão, quando ele regressava da matança dos reis, e os bençoou; a quem também Abraão deu o dízimo de tudo (Hebreus 7.2).

Hoje:

Estou saindo ao encontro de Abraãos, pessoas que estão nessa visão, que se colocarão em posição na guerra, posição de matar os "leões" que virão contra nós todos os dias, jogar por terra, todas essas injustiças cometidas até então. E eu, Sérgio José, como Ministro do Evangelho do Senhor Jesus Cristo, quero estar te abençoando ao qual certamente entregarão seus dízimos.

Primeiramente é por interpretação, rei de justiça (Hebreus 7.2).

Hoje:

Analise e veja, se há justiça nisso que tenho em mente, nisso que estou fazendo.

Depois também rei de Salém, que é rei de paz. (Hebreus 7.2).

Hoje:

Veja, que com essa atitude sendo levantada, o Senhor achará graça e proporcionará para as Nações, PAZ

Sem pai, sem mãe, sem genealogia, não tendo princípio de dias nem de vida, mas, sendo feito semelhante ao filho de Deus, permanece sacerdote para sempre (Hebreus 7,3).

Hoje:

Não tenho pai, não tenho mãe, ninguém me ungiu para eu estar aqui, não fui designado por nenhuma denominação.

Por causa deste chamado, vi meus caminhões, minhas casas e minha família ir embora, mas, aguentei crêndo, e fazendo jus a Palavra do Senhor que diz: Assim, pois, qualquer de vós que não renunciar a tudo quanto tem não pode ser meu discípulo (Lucas 14.33).

Diz também: Na verdade, na verdade vos digo; que ninguém há, que tenha deixado casa, ou pais, ou irmãos, ou mulher, ou filhos pelo Reino de Deus, e não haja de receber muito mais neste mundo, e na idade vindoura, a vida eterna (Lucas 18.29).

Considerai, pois, quão grande era este, a quem até o patriarca deu os dízimos dos despojos "o que veio à ele, da guerra" (Hebreus 7.4).

Hoje:

Peço que leve em consideração, o que pensamos, bem como: objetivo, sonhos, planos e metas, vindo a juntar se conosco, nesta batalha.

E os que dentre os filhos de Levi recebem o sacerdócio, têm ordem, segundo a lei, de tomar os dízimos do povo; isto é, de seus irmãos, ainda que tenham descendidos de Abraão (Hebreus 7.5).

Hoje:

Se fosse pela genealogia das Igrejas, e com os filhos de pastores, e desde lá de traz, onde certamente os filhos de levitas, seriam obviamente levitas, estaria tudo certo, mas, isso ao longo dos tempos, se desfez.

E nos dias atuais, ao qual não sou levita, e nem de uma geração de pastores, mas, por obedecer o chamado, por me separar, e me consagrar, me tornando então um sacerdote, tenho a responsabilidade, e direito de recolher no Altar, os seus dízimos. Pois, fui levantado pela fé, e na fé de Abraão.

Mas, aquele cuja genealogia não é contada entre eles [levitas], tomou dízimos de Abraão, e abençoou os que tinham promessas (Hebreus7.6).

Hoje:

Como Melquisedeque, que nada sabiam dele, de onde viera, o que fazia, e não como os levitas que vieram da tribo de Levi. E mesmo assim, Melquisedeque tomou os dízimos, e os abençoou.

Então, que você possa concluir este raciocínio, e pelo poder que rege o Espírito Santo, e o Espírito da verdade.

Eu, Sérgio José, sacerdote do Senhor, com ampla visão da obra a ser feita. Tenho ordem segundo a lei, segundo a graça, segundo a responsabilidade, segundo o bom senso, escrita no livro "Carta aos Hebreus", encontrada na Bíblia, e no Novo Testamento. 

Deixando bem claro, e por entendimento perpétuo, uma vez  que nada mais pode ser mudado, até a consumação dos séculos. E a Palavra de Deus se cumprirá, quando diz:

Que sem contradição alguma, o menor é abençoado pelo maior (Hebreus 7.7).

Hoje: 

Na medida em que a pessoa vai se envolvendo e se desenvolvendo no Reino de Deus, absolutamente crescerá, e será abençoado, e trazendo para o Altar, aquilo que é de sua inteira responsabilidade e dever. Nos dará condições para manter a Igreja, levantar Igreja, construir novos Templos, dar suporte as pessoas que vem para a Igreja, assentá-las com infra-estruturas nos campos onde a Igreja estará sendo posicionada, Abraçar causas humanitárias, dando condição de vida para também aqueles que irá separar sua vida para o trabalho ministerial.

Resumindo que: A Igreja de Cristo se envolve tão sómente com as causas das pessoas, e com pessoas.

E com isso a Palavra de Deus se cumpre, quando diz que o menor é abençoado pelo maior.

Os menos favorecidos serão alcançados, assim como você também está sendo. E na medida que você está compreendendo, eles também compreenderão.

E para você compreender tudo isso que está compreendendo, eu ganho, horas e horas e horas lendo a Bíblia, depois orando, depois meditando, depois pedindo sabedoria, depois rascunhando, depois escrevendo, depois retificando, depois analisando de um modo espiritual, o que estarão lendo quando estiver exposto "a escrita" para o Mundo.

Concluindo que, se eu não estiver separado para esse serviço, nada do que você está lendo, estaria a sua disposição.
E contando que, me encontro por 24hs à disposição, para atender a qualquer um que precisar do nosso serviço.
Para que você tenha uma idéia como isso funciona, Hoje me pus a postar as 12:30hs, e até agora 22:45hs, ainda não terminei, e falta muito.

Nesta semana que entra, o Senhor me dando vida, estarei postando sobre ofertas e ofertas alçadas. A atitude que muda a sua vida, a atitude que pode te enriquecer, a atitude que mostra ao Senhor do que você está afim.

Acesse, ligue, pergunte, nosso objetivo é de auxiliar a todos que precisa de uma mudança de vida.

Que Deus te abençoe.

Ministro Sérgio José.

Em Cristo Jesus.

  Dízimos e Ofertas