segunda-feira, 24 de julho de 2017

SUA VIDA MUDA COMPREENDENDO O REINO DE JESUS.

Olá povo. 

Estamos a revelar o Reino de Deus, a apresentar como é que ele quer, como é que funciona, para que aquele que recebe a visão do Reino, venha ser primeiramente o seu súdito; e se tornar um dos tais, e com isso gozar daquilo que ele tem prometido. Ele tem nos abençoado, mas, as bençãos grandes que ele quer entregar; e, por estar sabendo agora, só será dado mediante a entrada  no seu Reino.

Depois de termos recebido o Senhor Jesus por Salvador de nossas almas, e, só é aceito por ele, confessando com a boca diante dos homens; dai em diante temos a Bíblia como a única referência entre nós e o Senhor. Assim está escrito: Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação. (Romanos 10. 10)

Após termos recebido a "GRAÇA", e de graça; a nossa Salvação. O Senhor Jesus nos chama para ser súditos [soldados] do seu Reino. Ora, e o que é um Reino?-É uma nação governado por um Rei.

Não existe Reino sem Rei, e não existe Rei sem Reino; e também jamais existirá, um reinado sem súditos. Então, se compreendermos como funciona o Reino de Jesus, tudo passará a ter um novo sentido, a vida tomará um novo rumo.

Assim está escrito: Mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas. (Mateus 6. 33). Vemos então que, a primeira coisa que ele nos ensina após estarmos vivendo no estado de "GRAÇA", é buscar o entendimento do seu Reino. 

E como faremos para ser um dos tais do Reino do Senhor Jesus?- Por aliança, e a aliança é feita no seu íntimo, e de todo o coração. Lembrando que, uma aliança, é um casamento, e o casamento, requer fidelidade. É dessa maneira que ele o terá por súdito. 

Também nos ensina a praticar a justiça, e neste assunto do Reino, a primeira justiça a fazer é: Se submeter á ele, isto é; nos submetermos à sua Palavra. A única referência entre nós e o Senhor, é a sua Palavra revelada, vivificada pelo Espírito. 

A segunda justiça a ser praticada na visão do Reino é: Não fazer para alguém, o que não quer que nos faça. Disso depende o Reino do Senhor Jesus. 

Com isso, ele nos promete que, as demais coisas nos serão acrescentadas. Note que, é através de uma entrega, que receberemos as demais coisas.

É através da submissão, da obediência, que teremos as demais coisas. Mas, porquê o Senhor não nos abençoa deliberadamente?- Porque ele não é mordomo de ninguém, e, se abençoasse sem saber da visão do Reino; o seu próprio Reino, não se estabeleceria. Assim está escrito: Porque o Reino de Deus não se consiste em palavras, mas em virtude. (1ª Coríntios 4. 20).

Note que, para entrar no seu Reino, não carece de atitudes formais como: Fazer campanhas, usar apetrechos com o intuito de chamarisco, subir em montes, gritar, rodar, sapatear; enfim, nada disso fará de você, um dos tais.

O que precisamos fazer é. Compreender o Reino de Jesus. Assim está escrito: A lei e os profetas duraram até João, desde então, é anunciado o Reino de Deus, e todo homem emprega força para entrar nele. (Lucas 16. 16).

Entendemos então que. Não estamos mais na lei, ela foi abolida pelo Senhor Jesus, e nos constituindo no estado de "GRAÇA", e também não há mais profetas, embora tendo profecias, mas, não usando a boca dos profetas. Assim está escrito: Havendo Deus, antigamente, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos, nestes últimos dias, pelo Filho [Bíblia], a quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez também o mundo. (Hebreus 1. 1).

O Senhor Jesus foi o último israelita a cumprir toda a lei. Desde esse tempo o seu Reino está sendo estabelecido aqui na terra, e todo homem que precisa e quer fazer parte do seu Reino, terá que empregar [uma força], e, essa força não é a força no sentido literal da palavra, mas, a força de se enquadrar nos quesitos pedidos, e, porque não dizer, mandado, onde certamente, [A renúncia te será pedido]. assim está escrito: Ninguém que lança mão do arado e olha para trás é apto para o Reino de Deus. (Lucas 9. 62).

O que ele quer dizer é que: Para ser um dos tais do seu Reino, é necessário renunciar certas situações como: Religião, [ele nunca foi, não é, e jamais será alguma, ou de, alguma religião]. Renunciar a vida secular, mundana, sem distinguir o [santo do profano], mas, tendo uma vida reta, casta, e regrada pelas coisas boas, sã, e de boa índole.

Outra situação intrigante que é contrariada pelo povo mas, é da vontade do Rei, e quase todos não percebem é. "O DINHEIRO".

O dinheiro é indispensável na vida do homem, muito a frente de "outras muitas" maior necessidades. Está em quarto 
lugar no referente, [Reino de Jesus].

Primeiro: O nosso Deus; o Deus que criou os céus e a terra e tudo que nela há e se move; o Deus que fala conosco pela Bíblia, o Deus Soberano, Majestade Santa, o Alfa e o Ômega, Excelso, o Grande Eu Sou. Este é o principal foco.

Segundo: Saúde; e ele já fez isso por nós. Assim está escrito: Verdadeiramente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputamos por aflito, ferido de Deus e oprimido. Mas ele foi ferido pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e, pelas suas pisaduras, fomos sarados. (Isaías 53. 4).

Terceiro: Sabedoria; poderemos ganhar muitas coisas, mas, se não tivermos sabedoria, trocaremos os pés pelas mãos. Assim está escrito: Com a sabedoria se edifica a casa, e com a inteligência ela se firma; e pelo conhecimento se encherão as câmaras de todas as substâncias preciosas e deleitáveis. (Provérbios 24. 3, 4).

Quarto: Dinheiro; combustível que move o mundo, e não podemos ignorá-lo e nem sermos hipócritas, pois todos correm atrás dele. Assim está escrito: Para rir se fazem convites, e o vinho alegra a vida, e por tudo o dinheiro responde. (Eclesiastes 10. 19).

Se colocarmos de forma organizada essas quatro normas, regras, pedidos; tudo passa ser diferente.

Então, é necessário compreender sobre o dinheiro.

Muitas pessoas quando ouve falar de dinheiro via igreja, já trás consigo um bordão pronto, [Deus não precisa de dinheiro, o pastor é ladrão, estamos na graça,etc..]

Porquanto o grande problema não se encontra com a igreja, e, sim, [com você]. Assim está escrito: Roubará o homem a Deus? Todavia, vós me roubais e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas alçadas. Com maldição sois amaldiçoados, porque me roubais a mim, vós, toda a nação. (Malaquias 3. 8, 9).

O grande problema que se encontra, está contigo. Vindo o dinheiro na sua mão e não se tira o dízimo para o Senhor; ele entenderá que não é o primeiro em sua vida, pois, estará com prioridade acima da prioridade que é o Senhor. Ele estará em segundo plano. O seu dinheiro tem falado mais alto, onde se cumpri a palavra que diz: Nenhum servo pode servir a dois senhores, porque ou há de aborrecer a um e amar ao outro ou se há de chegar a um e desprezar ao outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom. (Lucas 16. 13).

O problema do dinheiro não está com o rico, pois, a riqueza e um dom de Deus; está escrito!

Não está na igreja; pois, a igreja tem por princípio ser uma denominação organizada com fins de levar a salvação aonde se pode chegar, assistindo os menos favorecidos, órfãos, e viúvas. Assim está escrito: A religião pura e imaculada para com Deus, o Pai, é esta: Visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações e guardar-se da corrupção do mundo. (Tiago 1. 27).

Aquele moço se deparou com o Senhor  e disse: Bom Mestre, que hei de fazer para herdar a vida eterna. (Lucas 18. 18). Note que, a pergunta se dirigia sobre a salvação [vida eterna], e o Senhor o trouxe para a visão do seu Reino aqui embaixo, e, perguntando sobre os mandamentos; cujo moço respondeu sem rodeios, mas, vendo o Senhor no que estava agarrado disse: Vende tudo o que tens, reparte-o pelos pobres e terás um tesouro no céu; depois, vem e segue-me. (Lucas 18. 22). 

Ao ouvir o que falou o Senhor, ficou muito triste, porque era muito rico. (Lucas 18. 23). e vendo o Senhor a sua reação, disse: Quão dificilmente entrarão no Reino de Deus [aqui embaixo], os que têm riquezas! Porque é mais fácil entrar um camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar um rico no Reino de Deus. (Lucas 18. 24, 25).

Percebam que, por ter uma certa quantia, não consegue entrar no seu Reino estabelecido aqui na terra, pois teria que dizimar, e participar das ofertas alçadas, e assim também são as pessoas de hoje. No que se refere a dinheiro via igreja, e, a princípio podemos dizer que o povo não sabia como funciona o Reino do Senhor; mas, agora sabe, e só entrarão os que se submeterem aos seus estatutos, regras, e normas.

Deixo também esclarecido que, o dízimo  não tem a função de prosperar com bençãos maiores. Porque? Porque estará a devolver o que ele já tem te dado. Veja que, muitos ainda sendo dizimistas fieis, não conquistam as grandes bençãos. 

O dízimo é um estatuto, e que se devolve, para não roubar a Deus.

Foi ele que estabeleceu esse quesito para que a casa do tesouro [igreja], tenha mantimento. E o que é esse mantimento? Primeiro o espiritual; ninguém se reúne e quer fazer o Reino crescer, se não for custeado pelo dinheiro, e sabendo que o povo tende a fechar a mão, visto que ainda não fora apresentado o Reino, e por não saber, começa a ver por ângulo diferente; chegando a ponto de até dizer que, o pastor é ladrão.

Para resumir, quero expressar a minha indignação e dizer que: No Altar do Senhor não pode haver ladrão, mas, ainda que esteja lá, um ladrão, estará sozinho, jamais a quadrilha, e se estiver no Altar um ladrão, primeiro que o Espírito não aprovaria; segundo é que não nos colocou por Juiz, o servo é do Senhor e não daqueles que, por não entender, por não compreender, por não ser aberto o Reino a eles, pois, é para poucos; Assim está escrito: Não temas, ó pequeno rebanho, porque a vosso Pai agradou dar-vos o Reino. (Lucas 12. 32).

Em muitas Bíblias, querendo ajudar, acabaram prejudicando. Não contendo nela a palavra alçada, e gostaria que adicionasse para que tenha por completo o ensinamento, uma vez que; o Senhor disse que não era para ser retirado nem um tiu [~], e em muitas Bíblias, e pode ser essa sua, a não conter a palavra [alçada], que dá um outro sentido, e com isso a sua vida não muda.

A pouco, dizia sobre o dízimo, e está consumado e esclarecido; mas agora estaremos a apresentar a oferta a fazer que; compreendendo, fará toda a diferença, não só para a sua vida, mas, como para com toda a nação, pois, o nosso País está correndo um sério risco de ser retirado a unção que ainda está sobre nós, e de ser dado a um outro País que venha dar os frutos que o Reino do do Senhor Jesus espera. Assim está escrito: Portanto, eu vos digo que o Reino de Deus vos será tirado e será dado a uma nação que dê os seus frutos. (Mateus 21. 43).

Com isso, a oferta alçada, que também é um estatuto, e está escrito na condição de não roubar a Deus, pois, não entregando seremos amaldiçoados. E como vem a maldição sobre nós por não entregarmos o dízimo e a oferta alçada?uma vez que não se encontra escrito apenas oferta, para que não desvirtua o sentido do Reino, na [oferta voluntária não tem como o Senhor tratar], então, a maldição é lançada sobre nós através do cruzar de seus braços, e cruzando, não acontece nada, e não se fazendo nada; oxida, pára, murcha, esfria, corrói, corrompe, extravia, quebra, perde, amolece, endurece, enferruja etc... E o que é a oferta alçada?

A oferta alçada, é uma oferta levantada com o propósito de; primeiramente não roubar a Deus. (Malaquias 3. 8, 9). e segundo, tendo o objetivo de ver o Senhor abençoando mediante a fé exercida de cada um entregando no Altar por submissão, e recebendo mediante a sua visão e talento que cada um trás consigo. Então não são todos que são abençoados? Como já mencionamos, no Altar pode até ter um ladrão, mas, jamais uma quadrilha.

Se somos chamados para participar das ofertas levantadas [alçadas], e dizendo para aqueles que a não entrega, acarreta-lhe uma certa maldição, é porque participando, ele virá te abençoar, independente da sua visão, idade, ou objetivo. Ele saberá como te abençoar.  Não se entra no propósito da oferta alçada com visão de ficar rico, e, se entrar com essa  visão, serão decepcionados, pois a visão não é essa, e, sim, por ser um dos tais, Presenteia o Senhor e, em momento algum se questiona a Deus sobre o que foi posto no Altar.

De contra proposta, ele achará graça, pela sua obediência na ação, e ele compreenderá que você verdadeiramente é um dos tais, que pode contar contigo, que pode te levantar para ser por cabeça, que pode deixar passar por suas mãos quantias enormes, pois, em todas as ofertas levantadas, estará ali presenteando no Altar, o valor juntado ao longo dos vinte e um dias.

A oferta alçada tem um propósito especial para você ter experiências, e para um tratar com Deus, você fica na dispensação do Senhor, isto é? Não é para você ir no banco e retirar suas economias, vender casa, carro, seus bens; de maneira alguma.

Há um ditado que diz: "Combinado não sai caro".


 Ao entrar no propósito, e levantamos duas vezes ao ano, e em setembro é o último deste ano, e será no dia 17/09/17 domingo ás 08:00 hs, e termina sábado 07/10/17 ás 23:59 hs.

Nesses vinte e um dias, tudo o que vier em suas mãos, apenas tira-se o dízimo e entregue na sua igreja, pois no dizimo do Senhor ninguém pode mexer, já o restante, separe para ser entregue ao Senhor. 

Não entre com a atitude de querer algo em troca, de arriscar, não entre com atitude de barganha, não entre com a atitude de ficar rico, não entre com a atitude de pescar. Não estamos aqui para tomar o seu dinheiro; estamos aqui para deixá-lo consciente de que como funciona o Reino do Senhor Jesus.

Estamos escrevendo com tempo hábil, para que possa se preparar.

Entre todos; disto depende a mudança da sua vida, da sua família, da sua Empresa, da sua fonte de renda, da sua ferramenta, da sua igreja, do seu bairro, cidade, estado, e de seu País.


Quem puder estar conosco na nossa igreja para pegar o envelope, será de uma enorme satisfação; não podendo, pois tem pessoas de outros países que participarão; que ao término do propósito, e vá a agência mencionada na postagem, e deposite a favor da igreja, que posteriormente saberão.

Quando terminar, faça urgente, pois estará a lutar contra tudo e todos pela sua ação, e se não estiver na direção da palavra, e vivificado pelo Espírito, certamente será vencido pelo viu tentador.

Creio que entendeu e compreendeu como funciona o Reino do Senhor Jesus.

O nosso objetivo é fazer com que o Reino do Senhor seja Soberano.

Que Deus te abençoe.

Ministro Sérgio José.

Em Cristo Jesus.




Pra pensar. "A diferença de que alguns conquistam, e outros não, está na capacidade de ouvir, submeter, e pôr em prática o que ouviu."






quarta-feira, 12 de julho de 2017

ESTAMOS FAZENDO O QUE É MAL AOS OLHOS DO SENHOR.

Nesta postagem fica explícito o quanto estamos entristecendo o nosso Deus, e trazemos aqui uma situação que nos fará compreender que precisamos tomar uma atitude.

Situação descrita no livro de Juízes, a partir do capítulo seis. Porém os filhos de Israel fizeram o que parecia mal aos olhos do Senhor; e o Senhor os deu na mão dos midianitas por sete anos.

Entendimento para nós: A nossa situação hoje não foge a dos que os israelitas passaram tempos atrás. Mas, torna-se agravante para nós, devido conhecermos a palavra de Deus [ou deveríamos], e por isso, os sete anos de castigo imposto a eles não são os mesmos para nós. 

Assim está escrito: Mas, amados, não ignoreis uma coisa: que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos, como um dia. (2ª Pedro 3. 8)

Vemos que, esse tempo de sete anos de castigo estabelecido aos israelitas, não se estabelece a nós, somos nós que podemos diminuir esse tempo, uma vez que não confere ao tempo deles, segundo as Escrituras. 

E, prevalecendo a mão dos midianitas sobre Israel, fizeram os filhos de Israel para si, por causa dos midianitas, as covas que estão nos montes, e as cavernas, e as fortificações.

Porque sucedia que, semeando Israel, subiam os midianitas e os amalequitas; e também os do Oriente contra ele subiam.


E punham-se contra eles em campo, e destruíam a novidade da terra, até chegarem a Gaza, e não deixavam mantimentos em Israel, nem ovelhas, nem bois, nem jumentos.


Porque subiam com seus gados e tendas, vinham como gafanhotos, em tanta multidão, que não se podiam contar, nem a eles nem aos seus camelos; e entravam na terra para destruir.


Entendimento para nós: Trazendo para os dias de hoje, podemos entender que; esses tipos étnicos, como também os de facção, e também os do Oriente já mencionado, nos causa um enorme problema, se não tomarmos atitude.

Quando lemos sobre os midianitas, podemos compará-los aos da facção. Por causa de várias situações relacionado a sociedade, ao governo, a educação; vemos grupos avançando para associação do crime organizado. Por não terem a educação devida, por não atentarem para o que o Senhor quer, por estarem sob a maldição já descrita, vemos que aqueles que foram parar numa penitenciária, e não tendo ali um tratamento de recuperação e reestruturação adequado, eles por sua vez, se associaram e estabeleceram grupos organizados que está "aterrorizando e dominando o povo aqui fora". Este é os midianitas deste tempo.

Quanto aos amalequitas: São esse povo que não sabe, e nem querem saber, e se sabem, sabem por ouvir falar, e não por andar com ele. E sendo assim, estão a buscar apenas na sabedoria secular, ignorando a sabedoria divina, que prevalece, que sobrepõe acima de qualquer outro entendimento. E sendo assim, eles estudam, se interagem, buscam soluções para seus problemas aparentes, fazem-se intercâmbios, fazem congressos para o aprimoramento da causa em si, e com isso vão se estabelecendo e criando uma base sólida, tanto intelectual como de sustentabilidade, onde procurar saber sobre o Criador disto tudo, passa a ser banal.

E se não fosse o bastante estarmos passando por essa situação, onde não é por acaso, e sim por maldição, vemos ai os do Oriente invadir o nosso território como gafanhotos, como já descritos. Descobriram que temos algo que lhe interessam e muito, como recursos em abundância. Exemplo: Terra, água, clima, condição de prosperar, cultura inocente, governo corrupto, povo passivo, aceitando tudo com uma visão ofuscada pela maldição imposta devido a nossa desobediência, e o resultado não poderia ser outro. Vermos, o nosso país e outros, sendo sitiado e saqueando os nossos bens, Vem de vários países, e se estabelecem em nossa nação, onde podemos compreender pelo estudo da física que; "dois corpos não ocupam o mesmo espaço". E com isso, estamos naufragando na nossa caminhada.

Assim, Israel empobreceu muito pela presença dos midianitas; então, os filhos de Israel clamaram ao Senhor. E sucedeu que, clamando os filhos de Israel ao Senhor, por causa dos midianitas, enviou o Senhor um profeta aos filhos de Israel, que lhes disse: Assim diz o Senhor, Deus de Israel: Do Egito eu vos fiz subir e vos tirei da casa da servidão; e vos livrei das mãos dos egípcios e da mão de todos quantos vos oprimiam; e os expeli de diante vós e a vós dei a sua terra; e vos disse: Eu sou o Senhor, vosso Deus; não temais aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais; mas não destes ouvidos à minha voz.

Entendimento para nós: Queremos deixar bem claro que o que estamos escrevendo é fato para os dias de hoje, o povo se não estão ainda clamando, certamente como o dia há de nascer amanhã; clamarão. E para que não precisamos entrar por essa escassez premeditada, é que estou aqui na qualidade de profeta [proferidor da palavra], trazendo a direção do que é para ser feito, pois, ele já nos tirou do  jugo da servidão, já nos fez subir do Egito [sistema que impera a nossa vida], nos tirou da mão do diabo, e de todos os que querem nos oprimir. E nos deu a nossa benção, e diz: Não tenha medo dessa situação que está passando nesses seus dias, e nesse lugar em que vive. Mas, muitos não estão dando crédito ao que foi mandado escrever.

Quero apresentar a condição para que sua situação ainda que em meio a tantas tribulações venha ser mudada.

Do dia 16/09/17 á partir das 08:00hs até o dia 06/10/17 ás 24;00hs estaremos dentro do propósito da fé [OFERTA ALÇADA], atendendo ao estatuto estabelecido pelo o Senhor que diz: Todavia vós me roubais e dizeis: Em que te roubamos? nos dízimos e nas ofertas alçadas [levantada, com propósito] com maldição sois amaldiçoados, porque me roubais a mim, vós, toda a nação. (Malaquias 3. 8, 9). E, por causa de vós [por entender e submeter, fazendo parte da visão do Reino de Jesus], repreenderei o devorador, para que não vos consuma o fruto da terra; e a vida no campo não vos será estéril, diz o Senhor dos Exércitos. (Malaquias 3. 11). 

O propósito da oferta alçada tem por objetivo, apresentar no Altar do Senhor o seu presente, e esse presente vem acompanhado de um sacrifício, pois, separar vinte e um dias para Deus, certamente não será fácil pra ninguém; mas, é esta a atitude que fará com que o Senhor te veja com outros olhos. Entenderá que poderá confiá-lo nas coisas mais rentáveis, e maiores; devido a ação que foi tomada, cumprindo assim a palavra que diz:


Quem é fiel no mínimo também é fiel no muito; quem é injusto no mínimo também é injusto no muito. Pois, se nas riquezas injustas não fostes fiéis, quem vos confiará as verdadeiras? E, se no alheio não fostes fiéis, quem vos dará o que é vosso? Nenhum servo pode servir a dois senhores, porque ou há de aborrecer a um e amar ao outro ou se há de chegar a um e desprezar ao outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom. (Lucas 16. 10, 11, 12, 13). Está te chamando para que se apresente e mostre que o dinheiro que tens, não o domina, não o faz se agarrar a ele, dando qualquer outro tipo de desculpa, caracterizando, configurando o amor a Mamom [o deus dinheiro]. 

Que você entenda de uma vez por todas, que é assim que o Senhor quer que aja, pois estamos pagando um preço de maldição, por não entender e negligenciar o estatuto.


Digno de aceitação são estas palavras, pois os levarão a ver as portas se abrindo, e todas as maleficências caindo por terra.


Quer gozar dessas bençãos? então tome a atitude, pois toda a ação, provoca a uma reação; e é dessa maneira que o Senhor quer te abençoar.


Espero que entendeu, e que no mês de setembro se apresente ao Senhor em oração e temor, não com uma visão de barganha, não com uma visão de enriquecimento, mas, se está cansado de apenas ouvir que Deus vai fazer e não está fazendo; é porque se ele fizer jamais entrará no seu Reino, na sua visão, a do Reino, a sua palavra em relação a prosperidade fica vã, a benção que você está esperando depende da submissão e ação do que entregará no Altar do Senhor. Precisará estar em pleno comum acordo [comunhão], bom pra você, bom pra Jesus, bom pra igreja.

Pra você: Porque ele vai te prosperar e sanar várias mazelas.

Pra Jesus: Porque verá que se desprendeu do dinheiro [Mamom].

Pra igreja: Porque avançará com a oferta trazida no Altar, e na unção [visão], do Espírito Santo, podendo ir avante desbravando fronteiras.

Acesse, ligue, pergunte.


Nosso objetivo é levá-lo ao entendimento da verdade pela palavra vivificada pelo Espírito Santo, que é a verdade revelada.


Ministro Sérgio José.


Em Cristo Jesus.


Faça a sua parte doando aquilo que pode em pró do Reino de Jesus.  

Ele irá te recompensar.


Banco: Caixa Econômica Federal.

Agência: 1808.

Conta: 013. 4953-8.




Pra pensar: "Nada há no mundo mais doentio do que o pensamento; as pessoas morrem dele como de qualquer outra doença".

sábado, 1 de julho de 2017

SACRIFICANDO PARA CONQUISTAR OS OBJETIVOS; PARTE DOIS.

Quando terminamos a postagem anterior, deixamos em aberto o entendimento para conquistarmos os nossos objetivos, compreendendo a parte dois, da postagem.

O homem se sente realizado quando conquista as suas metas. E o Senhor Jesus nos abre o entendimento para que isso aconteça.

Nós nos realizamos com quatro metas a alcançar.

Primeiro: Precisamos de Deus, o Deus da Bíblia, o Deus que sabe que nós o conhecemos e confiamos, o Deus que vai trazer a existência aquilo que não existe. Assim está escrito: Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera. (Efésios 3. 20).

Segundo: Precisamos de saúde, e o Senhor fez isso quando foi à Cruz por nós. Assim está escrito: Verdadeiramente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as dores levou sobre si; e nós o reputamos por aflito, ferido de Deus e oprimido. Mas ele foi ferido pelas nossas  transgressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e, pelas suas pisaduras, fomos sarados.(Isaías 53. 4, 5).

Terceiro: Precisamos de sabedoria, pois, sem sabedoria não se vai a lugar algum. Assim está escrito: E, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e não o lança em rosto; e ser-lhe a dada. (Tiago 1. 3).

Quarto:  Precisamos de dinheiro, a condição de adquirir bens materiais nos leva a uma vida mais tranquila, mais saudável, mais realizada, encurta-se caminho com o recurso chamado; dinheiro. Assim está escrito: Se quiserdes, e ouvirdes, comereis o bem desta terra. (Isaías 1. 19).

Vemos então que, muitas pessoas que vieram a servir ao Senhor, que se converteram ao Senhor, receberam esse plano de salvação pela graça, e de graça; estás salvo. Porém, muitos ainda não entenderam que, as bençãos e conquistas a ser realizadas, depende de uma aliança; de um contrato feito com o Senhor Jesus, o qual se fará por submissão ao seu mandado. Assim diz o Senhor: Eu sou a videira verdadeira, e o meu Pai é lavrador. Toda vara em mim que não dá fruto, a corta; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto. (João 15. 1, 2). 

Sendo você a vara [Ramo], e não dando fruto [Fazer com que o Reino de Jesus não prospere], será cortado [Cortado do seu Reino, do seu plano aqui na terra], e por não entender dessa maneira, muitos cristãos tem recebido bençãos, mas, de "Conta-gotas". Com isso, não tem contribuído de uma forma expressiva e redundante, neste plano de Jesus para conosco aqui embaixo.

É necessário então, sabermos como esse Reino [plano], funciona. Assim disse o Senhor: Mas, buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas. (Mateus 6. 33). 


O Senhor Jesus sabe do que você precisa, e sabe onde quer chegar, sabe dos seus sonhos, planos, e metas; porém, se não entender como funciona, e não se adequar às suas regras, não poderá receber o aval para conquistar o que almeja. 

Se ele te abençoar, se abrir a porta que você deseja, mas, sem entender o propósito do Reino; você continuará da forma errada, e causando estrago para com o Reino do Senhor, pois, terá sempre um álibi de que foi abençoado daquela maneira, e sendo abençoado daquela maneira, não precisa de outra; logo, a nossa pregação, a nossa direção é vã.

Assim diz o Senhor: Eu  sou a videira, vós, as varas; quem está em mim, e eu nele, este dá muito fruto, porque sem mim nada podereis fazer. (João 15. 5). 

Entendimento para nós: Quando as pessoas não conhecem o Reino de Deus, elas correm pelos seus objetivos como qualquer leigo na face da terra, se baseiam e andam no curso deste mundo, no cotidiano de como aprenderam, e o Senhor as deixam. Primeiro; porque é desse jeito que funciona o sistema deste mundo. Segundo; é porque não conhece o Senhor Jesus e nem o seu Reino.

Agora; conhecendo o seu Reino, não poderá mais ser, como vinha sendo feito.

Agora te chama para entrar na visão do seu Reino, e buscando primeiramente, o como funciona, exercendo a justiça.

Primeira justiça: Reconhecer que precisa se submeter à (Palavra de Deus), e com a sabedoria revelada pelo Espírito Santo.

Segunda justiça: Não faça para alguém, aquilo que não queres que lhe faça. Disto, depende o Reino de Deus.

Assim está escrito: Porque o Reino de Deus não consiste em palavras, mas em virtude. (1º Coríntios 4. 20). Vemos então que, querendo ser, e estar no Reino de Jesus, precisará exercer força, empregar virtude, e submeter-se ao mandado da sua palavra. 

Sabedoria para nós: Manda quem pode, obedece quem tem juízo.

Assim está escrito: Roubará o homem a Deus? Todavia, vós me roubais e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas alçadas. Com maldição sois amaldiçoados, porque me roubais a mim, vós, toda a nação. (Malaquias 3. 8, 9).

Quando fazemos aliança de sermos do Reino de Deus; e com essa aliança, e com esse contrato, e com essa comunhão [Pleno comum acordo], fica explícito que ao ter acesso a qualquer dinheiro, se tira o dízimo [décima parte], e, quando levantado a oferta de propósito, participamos sem medo, sem questionamento, sem esperar nada em troca, para que não se configure, para que não se caracterize, "Barganha"

Em certas Bíblias, vários homens querendo aprimorar as Escrituras, acabaram por descentralizar o conteúdo do intento. Há Bíblias que não contém a palavra "Alçadas", e, por isso, desvia-se o entendimento da verdadeira direção que que o Senhor Jesus quer. 

Não tendo a palavra "alçadas", as pessoas ficarão, só com a palavra "oferta", onde desvia para uma outra direção. 

Exemplo: Quando se convida o povo a ofertar, fica a critério de cada um dar o que quer, afinal, oferta é um presente que se dá, e ninguém pode questionar, ou reclamar pelo que se ofertou, ou pelo que se recebeu. Porém, não podemos esquecer que foi tirado de algumas Bíblias a palavra "alçadas". e é ai que dá-se o problema, a de não abrir as portas, de não prosperar nas coisas grandes que se almeja.

Assim está escrito: Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nenhum jota ou um til se omitirá da lei sem que tudo seja cumprido. (Mateus 5. 18)

Note, que foi tirado uma palavra, que por não estar mencionado em algumas Bíblias, certamente não resultará no objetivo esperado. Sem contar com a inexperiência daqueles que pregam, sem o conteúdo do saber como funciona a oferta alçada, e sendo assim, os levam a apenas a dar o presente "oferta".


O dízimo não te a obrigação de trazer a você o resultado que espera, pois, o mesmo retorna ao altar, pelo que você já recebeu; você está restituindo os dez por cento do que Deus te deu. O dízimo apenas te estabelece.

A oferta voluntária, não lhe dá o direito de ser por cabeça, de conquistar uma posição de honra na sociedade, afinal, foi pelo seu coração generoso que ofertou. mas, sem nenhum compromisso com o ministério.


Mas, é a oferta alçada que muda a sua história. É ela que quando feito, sem a visão da barganha, lhe trará o objetivo almejado; pois, ofertará pelo propósito levantado sem medir esforços, sem questionamento, pois, o que quer fazer com a oferta alçada [levantada], nada mais é que, submeter pelo mandado, a não roubar a Deus; já que agora é um dos tais, um dos do Reino de Deus, e por pensar, ser, e agir assim, interessará muito para o Rei, pois entenderá que não corre à sua própria vontade, e sim, à vontade do Reino [Fazer com que o Reino prospere], e é assim que se consagra o seu ministério de ser coluna da obra, será um dos maiores [$], dizimistas da obra do Senhor.

Assim está escrito: Olhaste para o muito, mas eis que alcançaste pouco, e quando o trouxestes para casa, eu lhe assoprei. Poque?-- disse o Senhor dos Exércitos. Por causa da minha casa, que está deserta, e cada um de vós corre à sua própria casa. Por isso, retém os céus o seu orvalho, e a terra retém os seus frutos. E fiz vir a seca sobre a terra, e sobre os montes, e sobre o trigo, e sobre o mosto, e sobre o azeite, e sobre o que a terra produz, como também sobre os homens, e sobre os animais, e sobre todos os trabalhos das mãos. (Ageu 1. 9,10, 11).

O que o Senhor está nos ensinando é que, quando fostes para a igreja, e pensava em receber muito [Em todos os aspectos], mas, alcançou pouco [Ficou com a sabedoria restrita], e com essa pouca sabedoria que recebeste, e não tendo mais aonde buscar, ele te assoprou para cá, para este blog, pois, sabe  que está deserta [vazia], e com um grande agravante; buscando à sua própria casa, buscando só para você, e se cumprindo um ditado popular que diz: [Venha a nós e vosso Reino nada].

Por isso ele fez com que não conquiste coisas grandes, não se estabeleça com os seus objetivos, pois, se isso acontecesse, jamais entraria no Reino de Deus. Assim está escrito: Porque é mais fácil entrar um camelo pelo fundo de uma agulha, do que entrar um rico no Reino de Deus. (Lucas 18. 25). Um rico pode ir pro céu, não podemos julga-lo, mas, por ter entendimento na palavra, podemos admitir que; no Reino de Jesus, não entra. Dizimar do que à sua mão, é quase, e por que não dizer; impossível. 

E também. Assim está escrito: Confirmando o ânimo dos discípulos, exortando-os a permanecer na fé, pois que por muitas tribulações nos importa entrar no Reino de Deus. (Atos 14. 22). 

Fique então sabendo que, para ser e estar no Reino de Deus, e esse Reino é estabelecido aqui na terra, pois, é aqui que você é chamado, tentado, provado, é aqui que ele vê a ação do vosso coração, vê as suas atitudes, é aqui que se conquista as suas bençãos; enfim, o Reino do Senhor Jesus começa aqui.

Ao entrar na oferta alçada, essa sua atitude, essa sua ação, tirará do Senhor Jesus, virtude, mexerá com o Senhor, essa sua ação de fé por um sacrifício, e esse nome tem fundamento, pois, não será fácil juntar em [vinte um dias], separar e guardar o dinheiro para então no dia estipulado, entregar no Altar. Mas, é com essa atitude que mudará a  sua vida.

Não me pergunte como ele vai fazer, pois não é da nossa conta; uma coisa sei. Ele vai fazer.

É o único meio de te pôr por cabeça, pois, entendeu que, precisa funcionar no Reino dele, e sem medo, sem barganha, e sem restrições, com isso ele vai te limpar para que dê mais fruto.

Vai se preparando; em meados de setembro, levantaremos o propósito de fé, a oferta alçada. A atitude que mudará a sua vida.

Estaremos a postar mais sobre o assunto.


Acesse, ligue, pergunte.


Nosso objetivo é leva-los ao conhecimento da verdade, e tira-los da escravidão.


Ministro Sérgio José.


Em Cristo Jesus.


Nos ajude a levar o Evangelho num âmbito Global.


Banco: Caixa Econômica Federal.


Agência: 1808.

Conta: 013. 4953-8.


O Senhor Jesus vai lhe abençoar.


Assim está escrito: Honra ao Senhor com a tua fazenda e com as primícias de toda a tua renda. (Provérbios 3. 9).





Pra pensar: "O covarde foge, o medroso se esconde, o fraco desiste, já o valente insiste, persiste e vence, tornando um grande instrumento no Reino de Deus".